CONHEÇA 3 GRANDES OBRAS DE ENGENHARIA DO BRASIL INDEPENDENTE

O dia 7 de setembro é o feriado de comemoração da Independência do Brasil. Foi nesta data, em 1822, que o país se tornou verdadeiramente Brasil, ganhou autonomia política e deixou de ser domínio de Portugal.

Desde então, algumas foram as obras complexas de engenharia que aceleraram, construíram e modificaram o país. Vamos lembrar 3 delas, que também repercutiram internacionalmente. Selecionamos com o critério de que já estivessem concluídas:

Complexo Hidroelétrico de Itaipu

O Complexo Hidroelétrico de Itaipu, em Foz do Iguaçu, no Rio Paraná, foi por décadas a maior usina hidrelétrica do mundo. Somente depois da inauguração de Três Gargantas na China, foi que a brasileira passou para o segundo lugar em termos de dimensão.

A construção do Complexo obrigou o desvio do curso do rio Paraná, um dos maiores rios do mundo, para poder gerar a sua capacidade de até 14GW.

Para a execução do desvio do curso do rio foi necessária a utilização de cerca de 50 milhões de rocha e terra. Para erguer a imensa usina hidroelétrica foi utilizado cimento suficiente para construir mais de 200 estádios de futebol do tamanho do Maracanã. Para isso, mais de 40 mil trabalhadores estiveram envolvidos, durante os 7 anos de construção.

 

Ponte Rio-Niterói

A Ponte Rio-Niterói é uma das obras mais marcantes da engenharia civil do país.  A ponte que  liga Niterói a cidade do Rio de Janeiro tem 13 km, sendo 9 km sobre a água. Concluída em 1974, esta ponte continua a ser uma das maiores do mundo e a a maior ponte em cimento do hemisfério sul.

Um ponto curioso sobre este monumento é que o seu conceito foi pela primeira vez apresentado em 1875. Mas foram necessárias muitas décadas, até que se autorizasse uma obra desta proporção. Foi um decreto de 1968  que levou adiante a execução.

Atualmente, passam por esta ponte cerca de 140 mil veículos todos os dias.

Cidade planejada – Brasília

Para encerrar a lista trazemos a nossa capital brasileira, uma cidade totalmente planejada, modernista e mundialmente conhecida na arquitetura e engenharia.

A cidade foi construída no curto prazo de 3,5 anos – com início em novembro de 1956 e inaugurada em abril de 1960. Foi  realizada pelo sonho do presidente da época, Juscelino  Kubitschek, projetada pelo urbanista Lúcio Costa e arquitetada por Oscar Niemeyer.

Mas a execução foi feita por cerca de 60 mil operários de toda parte, conduzidos por engenheiros que tiveram a missão de erguer monumentos com incrível complexidade.

A cidade está traçada em forma de um enorme avião com zonas específicas (as famosas Asas) atribuídas para diferentes fins, como residenciais, bancos, hospitais e empresas.

INCÊNDIO DO MUSEU NACIONAL E O DESCASO COM A ESTRUTURA

Imagem retirada do site G1. Foto de Thiago Ribeiro/AGIF/Estadão Conteúdo.
Museu Nacional do RJ visto de cima, após o incêndio. Foto retirada da internet, de Thiago Ribeiro.

O triste incêndio que devastou esta semana, o maior museu de história natural do país – o Museu Nacional do Rio de Janeiro – e destruiu praticamente todos os 20 milhões de itens que faziam parte da história do Brasil e da humanidade, é um provável resultado da falta de manutenção da estrutura.

Em edificações antigas, bem como em prédios que sofrem constante trepidação de maquinários, como é o caso de galpões industriais, ou que são afetados com os efeitos do tempo e  maresia, o cuidado constante com a estrutura é muito importante para que se mantenha saudável e segura.

Em prédios que já perderam a garantia da construção, como o museu, o ideal é que seja feita uma vistoria anual com uma equipe profissional habilitada, para avaliar a integridade predial de acordo com as normativas brasileiras de engenharia atualizadas, como o exemplo da ABNT NBR 5674 (Manutenção de Edificações – Requisitos para o sistema de gestão de manutenção).

A norma em questão visa preservar as características da estrutura e prevenir a perda do desempenho decorrente da degradação dos sistemas e afins da edificação.

No caso do museu que completou 200 anos em 2018, o motivo do incêndio será apresentado no próximo mês, em um laudo pericial que vem sendo realizado pelas Polícia Federal, mas sabe-se e já foi divulgado em diversos veículos de comunicação, que está relacionado a falta de investimento necessário para a preservação e manutenção deste bem histórico.

_____

Infraed
A equipe técnica da INFRAED Engenharia é experiente em serviços como Ampliação, Edificação de concreto armado; Estrutura metálica; Estádio; Ponte; Porto; Pavilhão industrial; Sistema Preventivo de Incêndio; Impermeabilização; Recuperação contra corrosão; Restauração; Reforço estrutural com Fibra de Carbono; Concreto projetado; Jateamento para limpeza de concreto e aço; Infraestrutura e obras similares.